SEJA BEM VINDO (A)!!!

O objetivo deste Blog é a interação entre as mais variadas formas de Arte, Consciência através do conhecimento e a busca por um crescimento Espiritual, em um aprendizado através da realização das obras e vida de seus autores.

quarta-feira, 28 de abril de 2010

POR TEU JULGAMENTO SERÁS…



Caros amigos, em um de meus passeios pela imensidão que conhecemos por Internet, deparei-me com uma Revista Eletrônica de Artes e Atualidades ligada à Igreja Católica, de nome “Revista Catolicismo” e endereço eletrônico www.catolicismo.com.br.

Por tratar de Arte, imediatamente fiz um passar d’olhos e me surpreendi com o artigo copiado, na íntegra, logo abaixo:

Descaminhos da arte moderna

Meu amigo Ênio Toniolo reenviou-me um e-mail com o artigo sobre “rabiscos” e pintura de Picasso (“Da arte verdadeira à rabiscagem”, de Gregório Vivanco Lopes). Eu também não concordo com esses “pinturebas” tão badalados pela grande imprensa (atéia e iconoclasta). Nunca gostei e nunca apreciei as pinturas da “arte moderna” — aliás, de nenhuma espécie de “arte moderna” —, que de moderna só tem o anticlericalismo e o niilismo que caracterizou muitos setores do século XX, entre eles a pintura. Nunca gostei de Monet, Cézanne, Picasso, Dali, Portinari e tantos outros nada cristãos, e que representavam em suas pinturas o desalinho de sua alma descrente e pernóstica. Arte, para mim, era a dos grandes gênios cristãos, entre os quais Donatello, Leonardo, Michelangelo, Rossini, Mozart, Dante e miríades de outros. Outro tanto diria das ciências. Enfim, cada passo da História tem sua história. Pena que os dois últimos séculos e o atual enveredaram por descaminhos inacreditáveis, produzindo tanto mal entre os cristãos, muitos dos quais continuam indiferentes — o Papa chama de tirania do relativismo. Que Deus tenha piedade do mundo e de nós. Um abraço.

Não gostaria de dar muito peso ao tema, acredito que não valia sequer uma palavra; fico perplexo pelo fato de uma pessoa tecer críticas, sem esquecer do escárnio – esses “pinturebas” – a pintores modernos e contemporâneos de tanto valor, tão criativos que mudaram o foco da pintura em suas épocas, do Barroco, passando pelo Impressionismo até o Surrealismo…

O desconhecimento da Biografia desses autores geniais, não seria a causa dessa barbárie à arte, de tal forma que, analisando a biografia de muitos “pinturebas” encontramos ensinamentos importantes para a evolução espiritual de qualquer ser humano, pois eles próprios são exemplos de superação, perseverança e evolução de espírito; o que mais me intriga é o comentário final, ridiculamente comparando estilos e épocas diferentes da história da pintura.

Como comparar Michelangelo à Dali, ou Da Vinci à Portinari? Existe melhor?


Respeito muito o gosto particular de cada um, a preferência artística é pessoal e sempre será… O absurdo é enaltecer um pintor comparando-o a outro e vice-versa, canonizar um artista e amaldiçoar outro; explico agora o sentido do Blog, Espiritualidade e Arte, não Religião e Arte… Considero Água e Óleo, haja vista esse absurdo escrito com finalidade religiosa, tenho muita convicção que a Arte é uma extensão da Espiritualidade, todo autor pode experimentar uma evolução através de seu trabalho.

Finalidade deturpada, tendenciosa, sendo que, ao citar os autores do Renascimento (Michelangelo, Da Vinci, Donatello) e descrevê-los como Gênios Cristãos, desmerece, também esses artistas, pois além de Gênios, todos possuiam uma consciência que, até nos dias atuais, está acima da média em se tratando de Cristianismo; basta, para isso; interpretarmos as respectivas biografias, seus feitos e suas obras codificadas e de cunho Gnóstico, sim, pois àquela época, todos seriam considerados hereges e bruxos, condenados ao fogo pela inquisição.

Finalizo com uma conclusão pessoal sobre o tema; não devemos misturar nossos dogmas e convicções religiosas com a interpretação de uma obra de arte; não podemos julgar artistas por nossas limitadas definições sobre arte, principalmente entre divino e maldito, pois assim seremos julgados em nosso dia-a-dia e; nunca devemos nos esquecer que o extremismo nos leva ao equívoco, a falha de percepção do verdadeiro e real, trocando em miúdos, um tiro no pé…

Qual a diferença entre a Santa Ceia de Da Vinci e Dali???

Seu ponto de vista, acredito…

Obrigado a todos, muita luz e discernimento.

Fred Domingos

Um comentário:

  1. Artigo deplorável, nem deveria ser reproduzido para não dar eco a vozes tão preconceituosas e ignorantes...infelizmente, e aí a opinião é minha, reflete com exatidão a visão da Igreja Católica e seu Papa, muito atarefados em distrair o mundo de seus pecados e sua podridão...realmente eles estão em posição de apontar o dedo para os outros...tirania, e nada relativa, é o que vêm sendo submetidos os católicos ao longo de séculos, porém é uma tirania voluntária, então não há o que lamentar.
    Quanto aos grandes mestres citados, acredito estarem reunidos em algum lugar alegre, cercados de vinho e telas, dando vazão à sua genialidade, alheios a críticas tão infantis...Que venham as pinturebas!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao meu Blog. Seu comentário é muito importante pra mim!!! Caso queira receber as atualizações é só cadastrar no canto direito no TAG "RECEBA POR E-MAIL". Obrigado e volte sempre!!!