SEJA BEM VINDO (A)!!!

O objetivo deste Blog é a interação entre as mais variadas formas de Arte, Consciência através do conhecimento e a busca por um crescimento Espiritual, em um aprendizado através da realização das obras e vida de seus autores.

segunda-feira, 12 de abril de 2010

O QUE DIRIA JÓ???


Meus queridos amigos, gostaria de iniciar com um infame trocadilho:

“Tudo passa, até a uva-passa; tudo muda, até a surda-muda…”

Será? Quem garante? Quando muda, se transforma em que?

Não gostaria de dar uma conotação política ao assunto; gostaria de manter o “Blog” na neutralidade política, não gerar polêmicas sobre este ou aquele partido, político ou entidade qualquer…

…mas é impossível não comentar os desmandos, o descaso com o próximo.

Vivemos em tempos onde um Presidente se rebaixa a posição de vítima de outro Poder constituído do Estado (Judiciário), e imediatamente declara que chegará o dia onde um juiz não poderá exercer suas atribuições em detrimento de interesses megalomaníacos, maquiados como populistas; onde a candidata da situação defende a liberdade de expressão, sendo mentora de dispositivos ditatoriais para o controle da mídia, e quaisquer outras formas de comunicação livre, não esqueçamos que a poucas décadas, ela mesma pegou em armas, e cometeu atos (para outro mortal considerado autor, seriam Crimes) em nome dessa tal liberdade.

Em contrapartida, a oposição de hoje, por muito tempo situação, utiliza da mesma tática de guerrilha, contra-informação através de dossiês e acusações; ambos inauguram “maquetes de pontes”, como aqui em Santos, mas tudo bem, o que realmente importa é estarmos na final do “Paulistão” e ganhando de sete, ou nove de algum time pequeno.

No Rio, não preciso nem descrever os fatos, estão atrás de um Bode Expiatório, ninguém assume sua parcela de culpa, e veste sua carapuça…

… o Prefeito alega que, se soubesse que ocorreria tal desastre, impediria a ocupação do lixão, já alguns espíritos de porco; literalmente falando, pois quem ocupa uma área dessa preocupado em levar alguma vantagem (vender, solicitar uma indenização, etc.),não só tem o espírito, mas é um porco mesmo, os suínos que me perdoem; esses oportunistas vêem as câmeras brigar pelos seus “direitos” em receber suas indenizações.

E coitado do Major do Corpo de Bombeiros, agora querem que ele explique o motivo pelo qual determinou que seus subordinados deixassem o alto do morro minutos antes da derradeira avalanche…

…muitos tiveram mais de três décadas para evitar tudo isso, e a culpa é do Bombeiro, que salvou muitas vidas, inclusive a própria. Onde estamos?

Mas tudo bem, faltam menos de sessenta dias para a Copa e até lá tudo isso será esquecido, a preocupação é se fulano parou de freqüentar festas regadas a muita droga ao lado de traficantes, o problema é uma queda no seu rendimento, não as suas companhias…

Meu objetivo não é aumentar a revolta, difundir o medo (mais do que nunca condeno essa prática), mas sim tornar, cada vez mais, nossa mente livre da alienação em que vivemos hoje; concordo que sozinho não posso mudar o mundo, mas dei o primeiro passo, mudei o meu mundo, quero colaborar em mudar o mundo dos que estão a minha volta (não fisicamente, mas em freqüência semelhante a minha).

Gostaria de encerrar com uma música que tenho em ótimo crédito, e seu intérprete mais ainda; muito atual e, infelizmente um auto-retrato do cotidiano em que estamos submersos.


Vocês que fazem parte dessa massa
Que passa nos projetos do futuro
É duro tanto ter que caminhar
E dar muito mais do que receber
E ter que demonstrar sua coragem
À margem do que possa parecer
E ver que toda essa engrenagem
Já sente a ferrugem lhe comer
Êh, oô, vida de gado
Povo marcado
Êh, povo feliz!

Lá fora faz um tempo confortável
A vigilância cuida do normal
Os automóveis ouvem a notícia
Os homens a publicam no jornal
E correm através da madrugada
A única velhice que chegou
Demoram-se na beira da estrada
E passam a contar o que sobrou!
Êh, oô, vida de gado
Povo marcado
Êh, povo feliz!

O povo foge da ignorância
Apesar de viver tão perto dela
E sonham com melhores tempos idos
Contemplam esta vida numa cela
Esperam nova possibilidade
De verem esse mundo se acabar
A arca de Noé, o dirigível,
Não voam, nem se pode flutuar
Êh, oô, vida de gado
Povo marcado
Êh, povo feliz!

Um grande abraço e muita luz.

Fred Domingos

2 comentários:

  1. Pobres daqueles que escolheram, por vocação, segurança material, estabilidade garantida ou outro motivo qualquer, cuidar do povo...tarefa ingrata, pior ainda se esperar reconhecimento ou gratidão...Vivemos literalmente na era do " ...venha a nós o vosso reino...".
    Segurança pública, saúde e educação mais do que nunca são instrumentos de manipulação do povo, garantia de visibilidade política para aquele que souber se aproveitar melhor da máquina.

    ResponderExcluir
  2. Ahh...adorei a foto da justiça, kkkk...impagável!

    ResponderExcluir

Bem vindo ao meu Blog. Seu comentário é muito importante pra mim!!! Caso queira receber as atualizações é só cadastrar no canto direito no TAG "RECEBA POR E-MAIL". Obrigado e volte sempre!!!